zeldagames.info
BAIXAR MOBI
 

BAIXAR CARLOS E JADER MANDA UM SINAL PARA

zeldagames.info  /   BAIXAR CARLOS E JADER MANDA UM SINAL PARA
postado por Elke

CARLOS E JADER MANDA UM SINAL PARA

| Música

    Contents
  1. Forró Balancear tem ônibus incendiado em ataques criminosos de Fortaleza-CE
  2. manda um sinal carlos e jader
  3. Manda Um Sinal
  4. Meu Defeito É Amar - Carlos & Jader - Cifra Club

Manda Um Sinal. Carlos & Jader. Te quero e se te quero. Vou andando feito fera atrás do seu amor. Te vejo e te desejo e me preocupo. É que eu já sei que. Carlos & Jader - Manda Um Sinal (Letra e música para ouvir) - Te quero e se te quero / Vou andando feito fera atrás do seu amor / Te vejo e te desejo e me. Download Carlos e Jader - Manda um Sinal, Baixar Carlos e Jader - Manda um Sinal, Carlos e Jader - Manda um Sinal.

Nome: carlos e jader manda um sinal para
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: Android. Windows XP/7/10. iOS. MacOS.
Licença:Grátis (* Para uso pessoal)
Tamanho do arquivo:68.31 Megabytes


JADER MANDA UM PARA E SINAL BAIXAR CARLOS

Mas em terms. Guilherme e Benuto. Para ler os textos, sero abertos no internet explorer. Quem a nomeou foi o pr6prio pai, Jose Octavio Dias Mescouto, ao long dos iltimos 33 anos procurador-chefe do 6r- gao, em carAter de perpetuidade ate uma alteragao que o obrigou a eleger-se para o cargo, said de emergencia sacramentada pelo governador Almir Gabriel, para mais um mandate ou, quem sabe, dois ver, a prop6- Tres dos oito membros da familiar Canuto o pai, Joao, e dois dos filhos, Paulo e Jose - foram assassinados sucessi- vamente em Rio Maria, no sul do ParA, entire e , por questoes political e fundi- arias. Ad-Aware Lavasoft Pro a soluo para combater as formas mais extremas de ameaas de malware e cyber, incluindo a proteco contra vrus, spyware, keyloggers, trojans, rootkits, roubo de senhas, as redes bot e, drive-by downloads.

Carlos & Jader - Manda Um Sinal (Letra e música para ouvir) - Te quero e se te quero / Vou andando feito fera atrás do seu amor / Te vejo e te desejo e me. Download Carlos e Jader - Manda um Sinal, Baixar Carlos e Jader - Manda um Sinal, Carlos e Jader - Manda um Sinal. Clique agora para baixar e ouvir grátis Carlos e Jader - A Nova I Gotta Feeling - Pense em Mim Baixar; Manda um Sinal Baixar. Baixar: Carlos jader manda um sinal mp3 donwload! Carlos jader manda um sinal palco mp3, Carlos jader manda um sinal 4shared, ouvir musica Carlos jader. Ouça músicas de Carlos e Jader como 'Sou Foda', 'Manda Um Sinal', 'Festa na Piscina', 'Cala A Boca E Me Beija', 'Sinto Falta Dela', 'Tô No Bar (Comendo.

Por exemplo:.

Troque a porta 10 por alguma outra que esteja livre. Em primeiro lugar quero dar parabens pelo seu blog, sempre recomendo ele para colegas estudantes. Estou com um projeto para acionar uma fechadura eletrica atraves de um rele com NFC do android. Pelo que pesquisei tenho que criar um aplicativo para o android e um website para para gerir tudo isso. Estou no caminho certo? Para iniciar o projeto acima, comecei testando o display. O display pode ter vindo com problema?

O que devo fazer? Realmente pode ser algum problema no display. Muito Bom o Blog! Boa tarde!! Como faço para quando passar a tag rfid no sensor a ID dele com um bloco de notas aberto sair os dados, gostaria que esses dados ao sair ficar em um bloco do java.

Isso é possivel? Boa noite Adilson! Teria como ampliar o alcance desse módulo de ate por exemplo 6 metros? Claro que isso. Seu display funcionou fazendo essas conexões conforme a imagem acima??? O meu display nao funciona por nada! Boa tarde! Fiz todas as ligações corretamente, alguem poderia me ajudar?????

Primeiramente parabéns pelo blog e pela loja virtual. Mas tenho pouca experiência nesses projetos com arduino. Poderiam me ajudar? O que isso poderia vir a ser?

Sabe se é possível? Boa noite! Qual o limite para ser cadastrado como acesso liberado. Agradeço a quem puder me ajudar. Por favor, se puder ajudar, agradeço.

Eu necessito de um equipamento que possibilita implementar controlador de localizacao de uma pessoa de forma a coloca em crachas. O cracha nao é muito grande pois leva apenas o nome da pessoa. Tera que ser algo mais pequeno que um cartao. Qual o equipqmento e material que posso adequerir? Bom dia Adilson! Com 5v ele pode pifar a longo prazo de vez? Grato e aguardo ajuda. É possível tags iguais? Com o mesmo valor de leitura? Por exemplo: Uma pessoa conseguir uma tag que esteja liberada em meu sistema de acesso.

Poderia me enviar no meu email, pois sou meio leigo também. Email: luanhenriq gmail. E também esse envio via email? Poderia me enviar o código? Email: luanhenriq hotmail. Estou trabalhando num projeto, cujo minha porta 3. Existe alguma forma de ligar o leito RFID em algum outro porta?? O display acende e o leitor rfid mantem o led D1 acesso.

Seria possível realizar este projeto utilizando o arduino porém preciso que as informações obtidas na passagem seja enviada a um programa para montar as planilhas com a ordem de passagem. O que pode estar havendo? Aguardo um help. Caso o problema persista, entre em contato pelo email vendas filipeflop. Tem como fazer o Rfid funcionar no Arduino Due? Com esse tutorial consigo fazer funcionar no Uno, mas preciso que funcione no Due..

PARA UM BAIXAR E SINAL JADER CARLOS MANDA

Se souber qual porta usar para funcionar, agradeço bastante! Exemplo: quero usar a minha carteira de estudante como tag de controle de acesso. Sistema de alarme RFID. Por exemplo escolhes alguma forma de dares inicio ao temporizador, ou uma tecla ou mesmo outra tag. Se sim, poderia explicar com? Teria alguma forma de integrar esse circuito com um banco de dados com o objetivo de fazer uma especie de chamada como as que existem nas salas de aula. Eu queria perguntar sobre qual o programa que usa no computador para mostrar as ligações que tem em esquema.

Precisava de saber qual o programa porque estou a fazer um programa para a escola e dava-me muito jeito para fazer o esquema. Bom para brincar uso fritzing, agora quando é algo mais sério, eu uso os mais profissionais, kicad, pspice e o multisim.

Teria como fazer o cartao passar um sinal para o computador? Tentei usar com leonardo mas nao consegui. Gostaria de saber se é possível o Arduino memorizar o UID de cartões novos e testar ele no laço if sem necessidade do parametro do if ser o cogido Hexa do UID?

Muito interessante! Roteadores wifi conseguem reconhecer algum tipo de tag RFID? Seria possível, e um caso que demandasse rastreamento, usar de um wifi existente para localizar tags? Ótimo trabalho o de vocês! Achei muito interessante o código. Gostaria de saber o que fazer para acionar o motor Rossi DZ4 Sk.

Exemplo: lcd. Esse sistema usou todas as portas do Arduíno, o que ele vai automatizar agora.. Boa noite Como fazer o arduino r3 configura instalar dois leitor rdif pra acionar uma porta entrada e saída.

Como fazer no código do arduino. Gostaria de saber como faço o projeto para uma trava eletrônica na porta do meu quarto usando o Módulo Rfid Mfrc 13,56 Mhz, de forma com que ligue a trava eletrônica acionando a mesma. Se sim, gostaria que me mandasse o código. Comprei o módulo, fiz todas as ligaçoes corretamente, e alimentei com 3.

O que pode ser? Pois acredito que a mesma possa ter vindo com algum problema. Alimenta com 5V para você queimar a placa!!!

Vc primeiro tem que cadastrar as tags… faça isso aproximando os MIFARE com o Monitor serial aberto, cadastre as tags no programa para o tipo de acesso que vc quer. Sabe me informar se quando cadastro as tags, ao desligar o arduino ele apaga estes cadastros?

Posso lhe ajudar, me manda um e-mail, evandropci yahoo. Ola, gostaria de saber como posso montar um acionamento de fechadura com esses chaveiros de rfid, mas na distancia aproximadamente de 3 metros. Me indiquem algum…. Se chegou a encontrar algo, me avisa. Boa tarde, tentei compilar esse código, após baixar a biblioteca do site referido. Porém ele apresenta diversos erros referentes a biblioteca MFRC, alguma dica para resolver o problema?

Boa tarde, gostaria de fazer um projeto parecido, mas precisaria de um alcance maior entre a tag e o leitor. Ola Caleb! Onde você os definiu no Código??? Posso usar esta placa para fazer uma conversa com smartphone com NFC? Alguém saberia me dizer oque este trecho de código faz exatamente? Alguém pode me ajudar. Gostei muito do post! Voce saberia me informar se posso utilizar essa tecnologia para se comunicar via wifi com um servidor no computador onde terei um banco de dados com cadastro de pessoas autorizadas e fazer um score entre elas?

Vocês sabe me dizer se eu posso trabalhar com mais de um leitor para uma mesma tag? É possível fazer o controle de acesso através de um servidor interno? É possível fazer isso? Caso sim, poderia me indicar algum caminho? Gostaria de um suporte se possível. Muito obrigado. Meu WhatsApp é 85 quem poder ajudar. Estou fazendo um projeto na faculdade para controle de chamada, gostaria de sugestões de antena para ser utilizadas com Leitor RFID ou Arduino.

Vc poderia me ajudar? Como eu posso guardar essa id da tag em uma variavel? Estou com um problema no meu projeto. Alguém tem alguma ideia do que seja? Se puderem me ajudar vou ficar muito agradecido. Você pode seguir a dica da imagem da montagem, que mostra onde vai cada fio.

Bom dia, estou implementando o programa de vcs no arduino, recentemente comprei o kit de vcs e funcionou perfeitamente. Você precisa ainda de um acionamento, como um relé, por exemplo. Boa noite a todos. Estou necessitando de um controle de acesso um pouco mais complexo que as opções postadas aqui no fórum.

Alguém poderia entrar em contato por e-mail para que eu possa demostrar minha necessidade por um diagrama de blocos? Além de muitos testes e paciência…. Meu e-mail é marcosomega gmail. Fica apenas o fundo azul, sem nenhum caractere. Sugiro, também, você dar uma olhada no nosso fórum. Colaborar e aproveitar a comunidade:. Ola Adison Bom dia! Você pode colocar esse problema com mais detalhes no nosso fórum?

Voces tem um sistema RFID com uma distancia de aproximadamente 5 metros de distancia para que capte a tag. Gostei imenso do projeto! Preciso da tua ajuda para desenvolver um Projeto usando os mesmo componentes!

Se for possível entre em contacto comigo! Ficamos felizes de você ter gostado do nosso blog. Sugiro você dar uma olhada no nosso fórum. Bom dia, gostaria de saber se eu cadastrar um cartao de passe de onibus que eu uso diariamente que tem creditis e tal, no modulo e ficar usando no modulo e pra pegar o onibus pode dar algum problema pra eu recarregar o cartao ou passar na catraca do busao depois.

Estava olhando nas duvidas do pessoal e tem varias pessoas com o mesmo problema. Mas sem sucesso. Vcs poderiam me ajudar? Pelo que eu estou vendo ajudaria varias pessoas também. Teriam como me dar alguma ajuda? Preciso que fique registrado todos os acessos. Porém, é possível sim programar para que os acessos fiquem registrados. Acredito que você vai gostar!

É só acessar esse link. Você tentou ajustar o potenciômetro? Boa tarde, comprei esse mesmo kit, pelo mercado livre com vocês. Montei e programei o sistema, adicionando um acionamento a um fechadura elétrica.

Consegui faze-lo funcionar graças a vocês do FilipeFlop! Como faço para usar 4 rfid para abrir uma porta, sendo que a sequência dos cartões devem estar correta. Você pode adaptar o loop do código para que a trava só seja acionada quando a sequência dos quatro cartões estiver correta. Obrigado pelo post! Você precisa implementar um relógio com um módulo RTC no seu projeto.

O que posso fazer? É possível? Mas isso envolveria mais trabalho para ocorrer. Você pode trocar o leitor RFID por um teclado matricial de 16 teclas e programar uma senha para abrir a trava. Skip to navigation Skip to content 48 atendimento filipeflop.

Deixe uma resposta Cancelar resposta Conectar com:. Frederico Zapponi. Rosana — Equipe FilipeFlop. Rosana Guse. Aurino Filho. Bom dia Steven, O Ethernet Shield utiliza os pinos 4,10,11,12 e Getulio Paulino. Junior Silva. Obrigado pela ajuda! Boa tarde Steven, Nós que agradecemos o retorno. Ton Marcelino. Bem tarde pra essa resposta, mas pode ajudar alguém. Diego Phoenix. Thomaz de Souza Rocha. Gostaria de saber como resolveu? Estou com o mesmo problema. Pablo Andrade.

Também estou com o mesmo problema Led D1 fica aceso o tempo todo! Alguém conseguiu resolver? Lucas Saback. Eu seguir todos os passos. Ao contrario do pessoal acima minha luz é verde. Victor Oliveira.

Sâmela Bruna. Boa noite, Você pode utilizar outros pinos para o RST. Luan Medeiros. Boa tarde Luan, Na parte do teclado Matricial você pode utilizar qualquer outra porta do Arduino. Boa tarde Luan, Isso mesmo. Soldei os pinos.. Obs: Arduino UNO. Asafe Damasceno. Sem problemas. Excelente post!

Seria possível você me enviar o. Obrigado e, mais uma vez, muito bom o site! Same question! Hi Leo, Unfortunately, we didnt find the Fritzing parts for this type of module. Best Regards! Boa noite Daniel, Você instalou a biblioteca corretamente? Tente atualizar o softwarte IDE do Arduino, comigo foi assim. Marcos Mattos. Estou postando novamente, porque a postagem de ontem sumiu. Luciano Santos. Boa noite Dennys, Isso no monitor serial ou no display?

No monitor da serial. Dennys Rafael. Paulo Ricardo.

SINAL JADER MANDA BAIXAR PARA E UM CARLOS

Jader Teixeira. Precisariamos fazer esse teste. Samuel Rodrigues. Boa tarde Samuel, Muito obrigado. Diego Vilar. Rodrigo Barreto. Boa noite Guilherme, Para esse shield, a distância é bem pequena, coisa de 1 ou 2 centímetros. Pessoal, me desculpem pela pergunta boba…. Oi Adilson, obrigado pela resposta. Retirei as linhas conforme comentado e funcionou perfeitamente. Fernando T. Boa tarde Fernando, Legal. Hello Where can I download the fritzing parts? Kelhium K Kayser. Artur Pedrosa. Boa noite, Obrigado.

Ijanai Filho. Faça uma logia inversa, quando o valor for diferente dos castrados aparece o que vc quer. Boa tarde!!! Alguém poderia me ajudar com o seguinte problema? Muito obrigado! Tentei fazer com 2 Arduínos Mega que possuo e ocorreu o mesmo problema nos dois.

Alguém teve o mesmo problema? Alguma dica para normalizar isto?

PARA JADER CARLOS BAIXAR UM E MANDA SINAL

Tente retirar as 2 linhas abaixo do segundo if do programa : Serial. Bom dia Adilson, Muito obrigado por seu retorno. Enviar para fernando-godoy12 hotmail.

Alguém tem alguma ideia do que pode ser? Oii a todos, consegui resolver o problema. Afora isso algumas alterações no programa. Eduardo, pode me mandar o codigo por email? N consegui tb!!! Ola Amigo. Opa, estou tendo mesmo problema que você, me compartilha o código? Liliane, o led D1 deixou de ficar aceso? Entendi, q bom! Qual a configuracao da pinagem q vc usou no mega? Poderia me encaminhar a lógica, também?

Segue meu email: lucas. Cumprimentos Tiago Victorino. Tiago Victorino. Boa tarde, Gostaria de saber se vocês sabem ou conhecem algum tutorial que me ajudaria a ligar dois RFIDs em um mesmo arduino. Vinicius Moscardini. Muchas gracias amigo. Oa tarde tem como me enviar o sketch por favor.

Forró Balancear tem ônibus incendiado em ataques criminosos de Fortaleza-CE

O que faço para ler os cartões? Antonio Fagotto. Jérémy Freitas. Bom dia Jérémy, Que tipo de display é esse? Isso e possivel. Se puder, manda uma ajuda ai no programa. Boa tarde Leonardo, O que acontece?

Matheus Kemer. Boa tarde Matheus, A pulseira ou tag precisa estar na mesma frequência do leitor: 13,56 MHz. Foi obrigado a ouvir, sem mugir nem tossir, que nao se critical aliado em piblico e, agora, nem mais ao telefone. Ap6s en- gendrar estatisticas e rankings, Almir Gabri- '! Dois dias depois que 0 Li- beral, rendendo-se A realidade, deu em man- chete de primeira pagina que o Pari foi o quar- to Estado mais sacrificado pelo program de ajuste fiscal do governor federal, exigido pelo FMI, o governador disse aos interlocutores que "a presid8ncia" assim, em abstrato Ihe havia garantido que o Pard nao sera prejudi- cado.

Tudo, tal- vez, porque Almir Gabriel quer ser o amigo do rei. Provavelmente pressentindo essa tenden- cia, Jader Barbalho resolve medir forgas corn seu opositor na arena federal, quando nada para defender a inica posigao real de poder que Ihe restou ap6s a eleiqao de outubro.

manda um sinal carlos e jader

Tr8s petardos foram desferidos da cidadela do li- der peemedebista: a obstrug5o A tramitagao do refinanciamento da divida do Estado no senado, um vigoroso discurso da deputada Elcione Barbalho e um torn mais contunden- te nas paginas do Didrio do Pard. Seriam esses os sinais de que, ao contrArio do que aconteceu no primeiro mandato, Ja- der quer ser oposigao a Almir imediatamen- te, sem um interregno de estudo e avaliaqao.

Espera capitalizar as dificuldades que o go- vernador deverA enfrentar no seu segundo mandato, ja sem a possibilidade de reeleiqao e sem um nome de grande apelo eleitoral neste moment para transformar em seu successor, ou num competitor A altura de Jader se ele trocar a renovagao no senado por uma nova investida ao govemo.

Os atropelos realmente nao serao poucos. A folgada reserve de recursos corn que con- tava o erArio estadual esta desaparecendo. Adiantamentos feitos por conta do governor federal como os 14 milh6es de reais para a BR poderao nao ser ressarcidos. Obras cujo cronograma e mesmo viabilidade depen- diam da contrapartida federal estAo compro- metidas ou terao que seguir em ritmo muito mais lento.

Para evitar desfecho desfavorA- vel, o govemo terA que fazer adiantamentos temerarios, como ja anunciou que fara para dar prosseguimento ao elevado do entronca- mento e A algaviaria duas obras que, por suas origens nebulosas e compulsoriedade volun- tariosa, se tornaram verdadeiras cabeqas de burro, literalmente. Realizaq6es de impact, como a hidrovia do Araguaia e a transposi- qao da barrage de Tucurui, cairam pela la- deira do incerto e nao sabido.

Como o governador nao quer, de pfiblico e diretamente, assumir o confront corn o p61o oposto, que esta se reconstituindo precocemen- te em tomo de Jader, quern aponta a langa 6 0 Liberal, que esta crescendo no espectro de ali- anqas de Almir Gabriel. Ojornal partiu para o ataque frontal ao senador do PMDB, procu- rando logo caracterizA-lo como o grande ini- migo dos interesses do Estado por haver for- gado a derrubada do regime de urgencia para a tramitagdo do process da divida paraense.

A intenqao political do senador 6 evidence e- pode ser tomada como ressentimento de derrotado. Mas as raz6es t6cnicas que ele apresentou sao mais do que plausiveis. A for- ma do encaminhamento da renegociacao da divida e da capitalizagdo do Banco do Esta- do do Para, em mao dupla e sem que toda a documentagao tenha sido juntada em ambos os processes, nao permitia ver as consequtn- cias cruzadas do acordo.

De fato, o sanea- mento do banco, combinado corn as facilida- des dadas pelo governor federal para o alon- gamento do perfil da divida, suavizando o 6nus para o Estado, levam A conclusao de que o segundo moment, coerente comr essa pri- meira etapa, poderia ser a privatizagio do Banpara. Este fim talvez ate seja o desejAvel, diante do passado ruinoso do banco e do future in- certo, mesmo corn todos os corretivos adota- dos.

A privatizagAo da Celpa recomenda menos credulidade. Os cuidados e atencges tornados na preparagao da venda foram atropelados e contraditados pela fixaqao do prego final. A quantidade oferecida de aq6es 6 que foi reduzida.

E, ao se reduzir em tais proporqbes, alimentou as suspeitas de que esse encolhimento atendeu ao tamanho da dis- ponibilidade de caixa do arrematante. Como agora todos estdo fartos de saber, tucano aceita fazer concorr8ncia pfblica, mas tem uma incontrolAvel tentagao de ajeitar o resultado.

Tudo corn competencia, alto espi- rito pfiblico e honestidade, naturalmente. Manipula as informag6es para que o melhor ganhe, 6 claro. Por "melhor", entenda-se: os enturmados corn essa gente olimpica, aque- les que ja escolheu como os mais capazes. Agora que perguntas inc6modas de jorna- listas, ou atW mesmo palavras desconfortaveis de auxiliares e aliados, sao tomadas como agressao, o governor fecha-se em copas e rea- ge agressivamente.

Nao se julga obrigado a responder as critics, esclarecer as dilvidas ou contribuir para o aprendizado geral. Pairando acima dobem e do mal, quer que todos tomemr suas palavras como dogma e tenham f6. Por isso, ainda nao detalhou a aplicagao dos recursos apurados corn a venda da Cel- pa, nem forneceu a lista dos que contribui- ram para o substancioso fundo de campanha, ou o arrolamento das notas de empenho emi- tidas no period eleitoral.

E possivel que to- dos esses documents atestem a lisura do-go- vemo. Sequer estA dito que houve desonesti- dade nesses casos. Mas essas sao informaq6es. Ate Cristo teve um Sao Tom6. Por que nao Almnir, apesar de Gabriel? Talvez estas questOes sejam tomadas como impertinentes e ultrapassadas. JA se pensa na campanha daquele que irA ocu- par o palAcio Ant6nio Lemos em e o palAcio dos despachos se atd lI um secre- tario nao inventar ali um parque ou mu- seu em Para a primeira casa do po- der jA ha um candidate em campanha: o prefeito Edmilson Rodrigues.

Corn quem ele se aliard? Ainda 6 um pouco cedo para definir um nome, mas as iniciativas estao sendo tomadas. Nfio por mera cortesia, nem por coincidencia, o alcaide compareceupelaprimeiravez, no dia 24, ao ritual do almoco e beija-miAo com Romulo Maiorana Junior na sede de 0 Libe- ral.

Manda Um Sinal

Romulo Jr. Sinai de que Rominho quer uma das duas vagas senatoriais que serao oferecidas em , costurando o maximo possivel de alianqas para compensar, com os intermedi- Arios cabos-eleitorais, as evidentes limita- 96es do candidate, lui-meme?

Essa alongada parceria poderia incluir o companheiro Edmilson, numa nova e surpre- endente colcha de retalhos politicos? Nesse caso, fecha-se a porta do entendimento corn o deputado Vic Pires Franco, a maior alternative para a pre- feitura fora do PT?

Se for verdade, Vic terA que forgar a manutengio da alianga Jader Barbalho-Hl61io Gueiros, preservando o ll- timo na recomendAvel hibernagio etilica p6s- desastre e o primeiro mais uma vez sem can- didato pr6prio na capital. Outras variag6es podem surgir em torno desse eixo central, atd com reviravoltas sur- preendentes, conforme evoluir a hip6tese de reelei9do, o achatamento nos orgamentos pu- blicos e o jogo de manipulagio junto A mas- sa da populagao.

A vice-prefeita Ana Julia Carepa pode nao se conformar corn a sua marginalizagio e tentar virar o jogo, dentro do PT ou fora do partido. Um populismo A direita pode tirar vantagens da pauperizagao de uma cidade que se transformou em Cal- cuta, mas 6 vista pelos novos tecnocratas pode-se arriscar um neologismo: tecnauto- cratas como a capital das luzes.

Mantido o eixo principal, entretanto, ja se sabe que as mesmas forgas que se confrontaram no segundo turno deste ano estarao de volta, corn novos aderegos e um remanejamento de alia- dos, em Todos eles seriam prevenidos ou devidamente remedia- dos se o TJE tivesse adotado a providencia recomendada para esses casos: a terceirizagao dos concursos. Uma instituicgo sdria, de prefer8ncia de fora, assumiria to- dos os encargos, usando para isso a sua competencia especifi- ca. Provavelmente nao faltariam recursos para a contratagao.

S6 com o atual concurso, o TJE deve ter arrecadado mais de 80 mil reais. Se precisasse complementary, seria dinheiro bem em- pregado, forma de aplicacgo nao muito frequente na casa. Por que, entao, insisted em manter as redeas todas nas suas maos?

Uma resposta para essa pergunta ajudara tamb6m a res- ponder a uma outra: por que o TJE resisted A total informati- zaqao do Diario da Justiga como ja havia resistido a infor- matizagao da distribuigdo de processes?

NMo ha um argu- mento sdrio em favor dessa recalcitrant ma vontade, que permitiria poupar papel, reduzir custos, encurtar o intervalo de tempo entire as decis6es judiciais e sua publicaqao, alem de estabelecer um fluxo rotineiro refratario a interferencias subjetivas.

Interferencia, aliAs, 6 a palavra-chave para a elu- cidaqdo desse mistdrio. Corn quest6es maiores ou menores, o TJE revela para a opi- niao pfiblica seu descompasso corn os novos tempos e as de- mandas sociais, um anacronismo que se mantdm porque a ins- tituig5o continue sem control externo. No entanto, todas as vezes em que ela 6 obrigada a sair do seu casulo para enfren- tar as luzes externas, comporta-se mal, deixa ma impressao.

Como durante os debates na Assembldia Legislativa sobre a lei complementary de organizagao judiciAria, um catatau des- conexo, remendado, corn desordenados artigos, alguns francamente inconstitucionais, que atende pelo nome de C6- digo Judiciario. A inadequagao do document deixou os deputados em duvi- da: poderiam voltar a remenda-lo, incorporando emendas capa- zes de sanar suas mais gritantes falhas, ou simplesmente deve- riam arquiva-lo, forgando a apresentagao de um substitutivo que tivesse pelo menos a clarividencia elementary de considerar as transformag6es introduzidas em pela constituiqao.

Embora a lei se destine explicitamente a organizer o judicid- rio, o projeto elaborado pelo TJE aborda assuntos administrati- vos que nao Ihe dizem respeito. A boa tdcnica recomenda que tais quest6es sejam tratadas em lei especifica.

Privilegios que se tornaram inaceitaveis, como as fdrias coletivas em ju- Iho, permanecem no projeto enviado ao legislative. Tudo como se a justiqa vivesse num mundo A parte, e, estan- do tao enquistada, se julgasse acima do bem e do mal. Ou ela desce voluntariamente atd a sociedade, ou, mais cedo ou mais tarde, sera arrastada para o meio dos homes, que a buscam e dela necessitam, nao como quer ser, mas como precisa ser. Nao vi e nao vou falar sobre a pega "Galvez, o imperador do Acre", transposta do romance ou seria novela?

Direi duas on tries coisas que penso saber sobre o "antes" da encenagao. Algo sobre political cultural, o teatro como parte da sempre problemAtica intervengao do Estado em assunto de cultural.

Mas nao o suficiente para permitir ao criador realizar suas audaciosas preten- s6es, nem para garantir ao espetAculo as caracteristicas que um publi- co pagante teria o direito de exigir, ou seja, um padrao professional compativel.

JA ai hA um erro de concep9ao, um impasse dificilmente resolfvel. Talvez essa "obra-em-progresso" fosse viavel se vivessemos num ducado e dom Paulo fosse realmente um mecenas ou o rei Almir, o Gabriel, quiqA. Assim, o director poderia peregrinar A vontade atras de vocag6es na- turais para as artes cenicas, mantendo-as por meses A custa de tiquetes de transport e refeicgo, al6m da in6dita oportunidade de desfrutarem das coxias dos brancos.

Corn a matriz de um espetaculo da Broadway nas maos, o diretorjuntaria esse exercito Brancaleone a umavanguarda de bons profissionais, desse amalgama, corn a mais legitima alquimia, obtendo um espetaculo verdadeiramentefelliniano, construindo a obra enquanto a pr6pria obra fosse sendo apresentada, sem precisar se pa- gar, nem mesmo minorar o reles prejuizo material.

Naturalmente, as burras do tesouro pfiblico estariam abertas para financial esse experiment vanguardista e garantir o livre acesso dos espectadores.

De outra maneira, como conceber que algudm tire o vil metal do pr6prio bolso para assistir num dia a uma peca que estarA substancialmente modificada no espetaculo seguinte, presumindo-se que, um dia depois do outro, o espetaculo estara cada vez melhor, at6 que, em data nao previamente estabelecida, chegara A sua plena matu- ridade quando, na evolugao real que teve a peca, indo de 10 reais o ingresso mais caro A gratuidade, no curso de meia ddzia de apresenta- 96es, os espectadores acabariam pagos para assistir.

Estamos a ver, como diria qualquer elementary observador, que tal empreitada nao 6 possivel em nossos dias e nesta terra, se 6 exe- qiiivel fora de herdades reais dominadas por um imico senhor de baraqo e cutelo. Amir Haddad props para si mesmo uma equagao sem soluqao, transferindo para os objetivos e determinados limits do palco a irrisao sem fronteiras de seus happenings de rua do pr6- Cirio ou esquecendo que o tempo passa, passando por cima dos que ignoram esse passar.

Mas corn um prego, que algu6m precisou e ainda precisarA pagar. Chega de cabegas coroadas conceberempara si espetAculos que exi- bem para regalo pr6prio, A prova de qualquer critical, mas corn dinheiro do erArio. Se era para former palco e plat6ia, faria melhor o govemo usando essa mesma verba para financial bolsas de estudo em beneficio de voca ies espontAneas, como as que "Galvez" talvez tenha espasmo- dicamente despertado e que abandonara a partir de agora , custear cur- sos dados por bons profissionais, restabelecer manifestaq6es da arte popular como os "passaros" originals e promover concursos de dra- maturgia e espetAculo.

Talvez haja mais anonimato do que notoriedade nesse projeto, o que nao deve atrair o interesse dos genios. Mas certa- mente sera maior e mais profundo o beneficio. Na edi- qjo 1. A pretexto de ensinar as pessoas a "ganhar verniz" cultural para im- pressionar em encontros sociais e assim ad- quirir status, a revista dos Civita talvez haja prestado algum serviqo aos carreiristas.

Mas fulmina a pr6pria cultural que utiliza como mat6ria prima, descarnando-a como se fora um animal qualquer de couro duro ou cuja finica serventia estA na pr6pria cobertura, sem nada por dentro que valha a pena. Os dois jornalistas que Trotsky chama- ria de "desnatadores da cultural asseguram: ler os 14 livros por eles indicados, mesmo sem chegar ao final, 6 garantia para "nao fa- zer feio em sociedade" e igualar-se "Aquele colega carreirista que, esperto, ja enveredou por esse caminho".

Caminho segundo o qual, para aparentar erudiqAo, "nao 6 precise tan- ta leitura assim". De fato, como observa a dupla criadora do manual, muita gente costuma falar do contefido de livros que jamais leu sem o menor constrangimento e, freqiientemente, sem deixar marcas da fraude. SerA o crime perfeito sempre que essa mistificagAo for consumada apenas entire fraudadores: al- gu6m corn cultural real percebera e revelara o engodo, por mais que isso demand tempo e mesmo que nao consiga evitar os danos do artificialismo.

HA um exemplo extremado. Gerag6es universitArias foram obrigadas, por maus professors ou estrabicos guias de leitura, a penetrar no marxismo atrav6s do fil6sofo francs Louis Althusser.

Nao foram poucos os que restringiram seu contato corn as id6i- as de Karl Marx a esse vulgarizador. S6 quem tivesse bebido na fonte original podia perceber que o pensamento de Marx exposto por Althusser perdia tanto em au- tenticidade quanto em clareza, virando umn patois tipicamente parisiense. Mesmo essas pessoas, entretanto, seriam incapazes de imaginar o que Althusser viria a confessar em suas mem6rias pr6-ag6nicas sugestiva- mente intituladas "Antes que me esquega" : jamais lera Marx no original, valendo-se dos int6rpretes.

As vezes a participagco do intermediA- rio 6 fundamental. E claro que, na essencia, o poema continuous o mesmo, assegurando a grandeza de T. Mas Pound lhe deu refinado acaba- mento, ajudando a eleva-lo A condigao de um dos grandes poemas deste s6culo e de todos os tempos.

Essa d umna exceqAo e um caso muitissi- mo especial. Por isso, 6 indispensi- vel ir ao original. A nao ser que, como em muitas das "transcriaq6es" dos irmaos Harol- do e Augusto de Campos, o original sirva de escadapara a realizagao do que o tradutor nio consegue alcangar enquanto poeta.

Ler essas obras primas apenas para citi- las, apenas para impressionar terceiros e conquistar vantagens pessoais? Quantos nao gostariam de ser isso? Ao inv6s de buscar a tal da "inteligencia emoci- onal" nos manuais de auto-ajuda ou nos fe- tiches, racionais e irracionais, podemos nos situar diante de arqu6tipos perenes e defini- tivos, engendrados por cabecas unicas na his- t6ria da humanidade, por artists, intelectu- ais e g8nios, inteligEncias que captaram sabe-se 1a por qual process cognitive as- pectos da nossa estrutura que nos acompa- nharao enquanto formos homo sapiens.

Aprendi mais sobre o comego da civili- zaqAo lendo a Iliada de Homero do que todos os manuais de hist6ria. Jamais se conseguira discernir o que era realidade do que foi modificado oun inventado pela imaginaqao do grande poeta, que dava o mesmo tratamento a personagens tao de- siguais quanto homes e deuses. Mas a realidade nunca foi tao viva, muita mais "realista" na imaginaqco do que as recons- tituig6es de dpoca feitas pelos estfidios ci- nematograficos de Cinecittd.

Nenhum relato de batalha se iguala ao que Homero fez do cerco de Tr6ia. E nao ha malhagao em academia ou badalagdo cos- mopolita em torno do mundo capaz de criar uma mulher como a Ana Karenina de Tols- t6i. Quantas gera96esja nao se apaixonaram por ela? Quantas ainda virao a se apaixonar, conhecendo-a por inteiro? As 14 leituras indicadas por Veja sao 6leo denso e nao verniz de superficie o que, talvez, seja o mAximo que a revista possa oferecer corn sua versao pastiche.

SINAL E UM BAIXAR JADER MANDA PARA CARLOS

En- ganadores que dao a esses clAssicos o uso oportunista os ha aos milhares, mas eles sao um element bizarro, uma anomalia, uma deformidade da cultural. Esse dis- tanciamento critic, contudo, inexiste. A ma- tdria iguala-se As situac6es que pode ter pre- tendido satirizar. Tamb6m os autores pare- cem ter, corn as 14 obras que relacionaram, contato superficial, atravds de orelhas de li- vros, de trechos lidos aos saltos ou de inter- mediArios.

A critical de Virginia Woolf ao Ulysses, de James Joyce, por exemplo, 6 bastante aci- da, mas recomendar apenas a leitura de Dublinenses, os contos mais "inteligiveis" do escritor irland8s, 6 ignorar que, sem sua pretensao, Joyce nao teria dado A sua obra mais famosa e, 6 claro, menos lida o posi- tivo papel de vanguard que ela legitimamen- te desempenhou.

Ulysses nao 6 propriamente para enten- der ao menos conforme parametros cartesi- anos , mas para sentir, ainda que nao corn o coraqdo. S6 sentira quem, antes de chegar ao caos irlandes de Joyce, tiver passado pela literature que ele absorveu, negou e tentou destruir sobretudo o romance. Sem essa preparaqao pr6via, nao sentira nada, nerm entenderA academicamente falando. Seu c6rebro nao estarA preparado para escapar As armadilhas racionalistas do pensamento.

Sim, este 6 um dos mais belos contos jA escritos em todos os tempos. Mas sempre que algu6m for colocado diante de uma armadilha parecida, pode sair-se corn este paralelismo mais concrete: 6 melhor ter um inico chocolate delicioso para comer ou uma caixa cheia deles?

Meu Defeito É Amar - Carlos & Jader - Cifra Club

Grande Sertao 6 uma caixa de terceiras margens, dando maior prazer por mais tem- po. E me pergunto: em qual outro texto o sertAo brasileiro estA mais vivo, mais cheio de sons, de visagens, de terra, de animals e de homes, sem a necessidade de um redu- cionismo sociol6gico, econ6mico, antropo- 16gico ou politico explicativo ou analitico, empobrecendo algo tao complex?

Ningudm chega a esses 14 monumentos humans, feitos de coisas imateriais, para extrair citaq6es. Antes de mais nada, chegar tarde a esses livros pode prejudicar ou inuti- lizar seu pleno uso.

Fico furioso corn toda esse lixo para-didAtico, essa an6dina para- literatura, que desvia as criangas e osjovens das fontes e das matrizes. Como condensar Homero, Shakespeare, Dante ou Prosut? Como destacar apenas uma parte da obra, supondo que, depois, ojovem sera estimulado a ir ao texto integral?

E a mesma visao amputadora que vicia o uni- versitario nas apostilas e nos capitulos de livros, indicados por professors obtusos, que querem fichamentos, mas nao compre- ensao, adesao e nao controversial que e a verdadeira gestadora de id6ias , uma chapa e nao o rolo complete do filme.

Formaqgo desse tipo ird bitolar as pes- soas, empobrecendo sua percepqdo e en- tendimento, quase impossibilitando-as como agents criadores. Quem ler sabe que nao ha nenhuma mendo a baratas no livro". Kafka nao precisou escrever a palavra barata para nos fazer perceber, atrav6s da descriqao da sufocante metamorfose, a qual inseto es- tava se referindo. Boa literature nao 6 al- manaque Capivarol. Afinal, que criatura Veja quer engendrar corn essa formula falsa? Algu6m capaz de concordar de imediato com o catecismo in- quisitorial dos dois jornalistas, segundo o qual Lolita, de Nabokov, e "o melhor texto escrito no sdculo", assim, de bate-pronto e olhos fechados para algumas dezenas de al- ternativas A altura ou melhores ; ou de que Edipo Rei, de S6focles, 6 a maior pega tea- tral, nessa mania classificat6ria que, abso- lutizando, imbeciliza o leitor, incapacitan- do-o para perceber a diversidade no tempo e no espaqo.

Saber se relaciona harmoniosamente com qualidade, nao necessAriamente cornm quan- tidade. Talvez Veja esteja mais pr6xima do ajuste A realidade dos nossos dias, mas ainda temos fd que estes tempos de in- cultura sejam passageiros e, se nao o forem, 6 melhor se isolar em comunida- des, como no Farenheit , de Arthur Clarke, do que nessa mistificaqao de par- venu da revista, na massificaqAo sempre nivelada por baixo. A revista pode ser mais cinicamente rea- lista, mas nao consegue nem mesmo cum- prir um dos primeiros mandamentos do jor- nalismo, que e o da submissao aos fatos, da rendiqgo A verdade quando ela for incontro- versa.

Para quem quiser ler a poesia Jose re- batizada para E agora, Jose? An- tes, deveria esclarecer que esse belo poema veio ao mundo no livro Jose, depois inclui- Os 6rgaos da administragao p6blica es- tadual ji se ajustaram ao novo modelo esta- belecido pelo Tribunal de Contas do Esta- do para os extratos de terms aditivos con- tratuais ver Jornal Pessoal n , pu- blicados agora corn mais informag6es.

Mas em terms. O Diario Oficial circulou no dia 12 de no- vembro corn sete extratos de terms aditivos do Ipasep, prorrogando por mais um ano con- tratos corn prestadores de servigos clinics, no valor de mil reais calculados para 12 meses, embora os aditivos tenham vali- dade semestral. Nada e dito sobre os con- tratos originals, nem sobre a origem dos se- gundos terms aditivos. Nao fica claro se os valores sao sobras do contrato original ou se foram realmente aditados, constituindo di- nheiro novo.

Convinha esclarecer. A Secretaria de Administragdo nao es- pecificou por quanto tempo prorrogou o con- trato de seguranga, no valor original de 27,8 mil reais, corn a Blitz. Limitou-se a dizer que a prorrogaqdo foi decidida "conformrne pre- visto no contrato origindrio ", cujo inteiro teor o distinto piublico desconhece, e claro. Mas ndo identificou a origem do contrato. AtM a present data, foram firmados 4 quatro terms aditivos ao contrato e ape- do numa antologia que, evidentemente, nao 6 o titulo original.

Sinal de que os autores do receituario s6 conhecem Drummond por essa via? Se essa matdria for lida e seguida tal como recomenda a revista, dentro de alguns anos bem que Ieja podia fazer um concurso para selecionar quem consegue mistificar melhor pelo receituario. E dispensar ambos. A Re-Ratificaqdo de verba, prevista no primeiro e quarto terms aditivos ao con- trato ndo significam nem alteragdo de va- lor, nem acrescimo de services, mas tio so- mente a substituigdo de uma dota9do orpa- mentdria por outra, ou complementa9do de recursos em outros casos, que ndo o especi- fico para aquela obra.

Como o secrettrio conclui sua carta dis- pondo-se a prestar "outros esclarecimentos complementares" em atendimento "ao prin- cipio da publicidade de todos os atos da Ad- ministragdo Pitblica ", este journal ihe pede novas informacges, mantendo-sefiel ao com- promisso desta seqdo, que e travar de publi- co didlogo corn as autoridades a propdsito dos atos publicados no Didrio Oficial, vi- sando o esclarecimento de todos e a forma- fdo do cidaddo.

Qual a con- trapartida dos demais parceiros do projeto? Qual o saldo das aplicag5es efetuadas ate agora, discriminando as origens? Qual a posiqdo do cronogramafisico-financeiro, em valor absolutos e relatives? Corn esse aditivo, fecha- se de vez o orgamento da obra? Qual rubrica substituiu a anterior? De que maneira essa alteragdo ird desonerar o Estado? Desde jd sensibilizado pelo espirito pu- blico do secretdrio, aguardo seus esclareci- mentos complementares.

Nao preci- sava ter incluido na sua edicgo de aniversArio os elogios indevidos que lhe foram feitos quem di- ria pelo pessoal do PT.